A área de Ciência Política do Departamento de Ciência Política e Sociologia da Universidade Federal do Paraná começou a tomar forma efetivamente no ano de 1994, quando o curso de graduação passou por uma reforma curricular que estabeleceu um equilíbrio disciplinar entre as três áreas que hoje o compõem: Ciência Política, Sociologia e Antropologia.

No ano seguinte, foi criado o Programa de Pós-Graduação em Sociologia, nível mestrado. Alguns professores da área de Ciência Política, já então doutores, passaram a participar desse Programa criando uma área de concentração intitulada “Democracia e Instituições nas Sociedades Contemporâneas”. Esses professores foram adquirindo experiência de atuação na pós-graduação e, à medida que a área de Ciência Política se expandia, com a contratação de novos docentes, surgiu a possibilidade de criação de um mestrado específico da área.

Em 2008, sob os auspícios do professor Hélgio Trindade, à frente do projeto de criação da UNILA (Universidade Federal da Integração Latino-Americana, sediada em Foz do Iguaçu), propusemos a criação do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UFPR, nível mestrado, em regime de colaboração com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A colaboração com a UFRGS viabilizou a criação das linhas de pesquisa de relações internacionais e deveria durar dois anos após a aprovação da nossa proposta. O compromisso dos proponentes era conseguir, nesses dois anos, duas vagas para a área de relações internacionais a fim de que, no término da colaboração com a UFRGS, tivéssemos o número mínimo de professores para garantir o funcionamento desta linha de pesquisa. A proposta foi, por fim, encaminhada à Capes e aprovada no segundo semestre do mesmo ano. É importante observar que, embora o novo Programa tenha recebido, como de praxe, nota três (3), a proposta em si recebeu nota quatro (4) dos avaliadores.

No início de 2009 foi realizado o primeiro processo seletivo para o mestrado em Ciência Política, no qual foram aprovados dezenove alunos. Entre 2009 e 2010, os professores do Rio Grande do Sul ministraram disciplinas no Programa e orientaram alunos. O PPGCP-UFPR tem, dentre as suas mais destacadas características, basear-se consideravelmente em núcleos de pesquisa com forte inserção na graduação. Desde sua origem, muitos dos alunos que ingressaram no Programa são oriundos dos seguintes núcleos: Grupo de Pesquisa Instituições, Comportamento Político e Novas Tecnologias; Grupo de Pesquisa em Comunicação Eleitoral; Grupo de Pesquisa em Instituições Políticas e Processo Legislativo; Núcleo de Pesquisa em Comunicação Política & Opinião Pública e Núcleo de Pesquisa em Sociologia Política Brasileira. A atividade dos alunos de graduação nos núcleos é intensamente vinculada à pesquisa e vários desses alunos são aprovados no processo seletivo do Programa tendo já uma ideia extremamente clara e avançada do trabalho a ser desenvolvido no mestrado.

Como consequência dos quatro primeiros anos de trabalho, em 2013 o Programa de Pós-graduação em Ciência Política da UFPR teve sua proposta de abertura de curso de doutorado aprovada na CAPES. A partir de 2014 passou a ter ingressos nos cursos de mestrado e doutorado.

Em 2015, o Colegiado do PPGCP aprovou, com a concordância da Capes e da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPR, uma alteração das linhas de pesquisa do Programa. Essa reformulação mostrou-se necessária para atender os interesses de pesquisa dos professores permanentes e colaboradores do PPGCP. Assim, o PPGCP conta, desde o referido ano, com três linhas de pesquisa, a saber:

1) Comportamento, Representação e Comunicação Política;

2) Elites Políticas; e

3) Instituições Políticas e Processos Decisórios.